Meu Carrinho

PROVA COM QUESTÃO DE PROVAS PASSADAS

Época de prova é um terror para todos, não só para os alunos. Numa recente pesquisa do Data-Sala-do-Professores, 100% dos docentes disseram que odeiam corrigir provas (com margem de erro de 0% e grau de confiança de 100%). O leitor deste blog que tem formação em Estatística deve estar com faniquito agora… Entretanto, como diz um amigo meu do poker, "contra resultado não há argumento" (oi?)

E o terror não se restringe apenas à parte da correção, mas também na criação da prova. Todos temos que ser criativos e inventar questões novas e desafiadoras a cada período letivo, precisamos combinar um mix de questões fáceis, médias e difíceis, e não devemos repetir questão de provas passadas. Que dureza.

Por que não podemos repetir questões de provas passadas, já que os alunos não ficam com as provas? Simples. Assimetria de Informações.

"Em economia, Informação assimétrica é um fenômeno que ocorre quando dois ou mais agentes econômicos estabelecem entre si uma transação econômica com uma das partes envolvidas detendo por tal meio informações qualitativa e/ou quantitativamente superiores aos da outra parte." (https://pt.wikipedia.org/wiki/Informação_assimétrica)

Uma parte da sua turma TEM a sua prova passada, e outra parte não. Como o intuito de uma prova é avaliar o aprendizado, não é justo premiar apenas os "espertos".

E por que o TEM em letras maiúsculas? Porque por mais que você ache que a sua prova esteja bem guardada e resguardada, com certeza algum aluno da turma anterior já tirou a foto do 'de cujus' usando o smartphone dele (durante a resolução, a correção ou a revisão) e compartilhado com colegas da turma atual.

No meu caso é pior, pois na minha escola os alunos recebem a prova corrigida ao final do período letivo como mais um instrumento de aprendizado. Aí é que não posso repetir questões mesmo.

Quando você estiver nos seus momentos menos inspirados e menos criativos, uma sugestão que dou é usar as questões do livro-texto ou das bibliografias complementares, pois aí não há assimetria de informação, pois todos tiveram a mesma chance de estudar e ver antecipadamente o material. Se a questão é quantitativa, sempre vale a pena alterar os números, senão fica aquela sensação de "nossa, o professor fez Copy Paste e nem se deu ao trabalho de alterar uma vírgula sequer".

Assimetria de informação é um assunto muito interessante. "Imagine que você queira comprar um carro usado: um Gol ano 2013, por exemplo. Você encontra este modelo em várias lojas da cidade, mas quando volta para casa, você vê o Gol 2013 do seu vizinho com uma placa de "vende-se" na janela. Qual carro você irá preferir: o da loja ou do seu vizinho? Agora, coloque-se na pele de um gerente de produção que precisa contratar um engenheiro. Você tem inúmeros currículos na sua mesa, mas um deles é do filho do seu amigo, que você conhece desde pequeno. Qual seria sua escolha natural? Ambos os casos tratam da questão da Informação Assimétrica, uma das teorias mais importantes para entender o funcionamento dos desvios de eficiência no mercado de trabalho.

Depois do Nobel de Economia para a Teoria dos Jogos em 1994, a comunidade acadêmica tem se interessado cada vez mais pela Microeconomia, como foi o Nobel de 2001 para a Informação Assimétrica. Determinados mercados, como os de carros usados, seguros, crédito e serviços especializados têm a característica de uma das partes saber muito mais do que a outra sobre a real qualidade do que está sendo negociado. O vendedor do carro usado sabe muito mais sobre o estado do veículo que o comprador. Quem contrata um plano de seguro médico conhece melhor seu próprio estado de saúde que a empresa de seguro. E, no caso do mercado de trabalho, o empregado também sabe muito mais sobre si mesmo que o empregador.

A Informação Assimétrica, porém, tem uma consequência nefasta sobre os vendedores: a Seleção Adversa. Quando compradores e vendedores não têm como determinar a real qualidade do produto, fazendo com que produtos de qualidades distintas sejam vendidos pelo mesmo preço, a Seleção Adversa cria um desvio de eficiência no mercado. Este desvio se traduz em uma depreciação indiscriminada de preços. Para entender o efeito da Informação Assimétrica sobre o mercado de trabalho, o ganhador do prêmio Nobel George Akerlof estudou o mercado de carros usados nos Estados Unidos, lá conhecidos como "lemons".

Akerlof concluiu que, como vendedores e compradores não tinham como saber a verdadeira qualidade dos veículos, o mercado tendia a ter seu ponto de equilíbrio baseado no preço dos carros de baixa qualidade. Na verdade, somente pelo fato do veículo estar à venda em uma loja de usados, seu preço já seria substancialmente depreciado. Em contrapartida, os consumidores estariam dispostos a pagar mais pelos "carros de vizinho". Acontece que o carro do seu vizinho vale mais para você que o conhece. Este mesmo carro em uma loja de usados é um "lemon". Ou seja, o que faz a diferença é a assimetria de informações.

De forma análoga, um profissional que já esteja empregado vai ter muito mais facilidade em conseguir um outro emprego que alguém que esteja desempregado. Apesar de um potencial empregador eventualmente nem conhecer a empresa onde determinada pessoa trabalhe, ele vai admitir por hipótese que se trata de uma pessoa mais qualificada simplesmente por não estar no mercado de "lemons". Se os efeitos da Informação Assimétrica são tão devastadores para quem está desempregado, os economistas começaram então a entender o que poderia ser feito para diminuir a Seleção Adversa no mercado de trabalho.

Neste ponto, a Informação Assimétrica se encontra com a Teoria dos Jogos ao concluir que a reputação seria um dos principais fatores para diminuir a disparidade de informações. Uma outra forma de diminuir a assimetria de informações seria através da sinalização de mercado. Um MBA em Harvard é um forte sinalizador não só porque significa que o profissional tenha conhecimentos específicos sobre administração de empresas. Talvez mais importante que o conhecimento, ter um título destes sinaliza outras qualidades, como inteligência, disciplina e empenho. O mesmo acontece com profissionais que trabalham à noite e nos finais de semana. Muitas vezes, estes profissionais trabalham fora do horário normal simplesmente para sinalizar comprometimento e dedicação, mesmo em situações onde a demanda profissional não seja tão alta." (trecho retirado de https://raulmarinhog.wordpress.com/2008/10/14/informacoes-assimetricas/) 

DIRECIONAR O SOM USANDO O PALCO
UM ESPETÁCULO DE AULA
 

Comentários 2

Administrador em Domingo, 24 Setembro 2017 22:13

Achei interessante a comparação referente ao veiculo do vizinho e o da loja.
Normalmente não fazemos esta associação mas é claro que a influencia existe.Quando fazemos uma analogia referente ao mundo profissional concluímos que há uma diferença, por isso, vale ressaltar que a leitura de um simples artigo, nos faz refletir sobre como selecionamos nossas informações e o que vendemos ao mundo profissional como nosso potencial de trabalho.Quais são as nossas informações assimétricas? Quer seja na apresentação, no curriculo ou em como nos vendemos em redes sociais corporativas.

Achei interessante a comparação referente ao veiculo do vizinho e o da loja. Normalmente não fazemos esta associação mas é claro que a influencia existe.Quando fazemos uma analogia referente ao mundo profissional concluímos que há uma diferença, por isso, vale ressaltar que a leitura de um simples artigo, nos faz refletir sobre como selecionamos nossas informações e o que vendemos ao mundo profissional como nosso potencial de trabalho.Quais são as nossas informações assimétricas? Quer seja na apresentação, no curriculo ou em como nos vendemos em redes sociais corporativas.
Administrador em Segunda, 25 Setembro 2017 18:08

Os professores, ocupam um papel importante como sendo o profissional que domina o conhecimento, isto gera uma grande expectativa aos alunos. Mas há também uma preocupação em avaliar o aprendizado dos alunos e qual a melhor forma de fazer isso.
Mas como fazer ?

Falando um pouco sobre a assimetria da informação e no mercado de" Lemon", entramos num questionamento de subjetividade de valores, que podemos refletir na questão da qualidade da informação x a forma de mensurar .

Uma outra forma que vale citar, é que o conhecimento também pode ser mensurado não apenas através das provas tradicionais, mas também pelo seu comportamento e atitudes em sala de aula, não apenas num método de prova.

Os professores, ocupam um papel importante como sendo o profissional que domina o conhecimento, isto gera uma grande expectativa aos alunos. Mas há também uma preocupação em avaliar o aprendizado dos alunos e qual a melhor forma de fazer isso. Mas como fazer ? Falando um pouco sobre a assimetria da informação e no mercado de" Lemon", entramos num questionamento de subjetividade de valores, que podemos refletir na questão da qualidade da informação x a forma de mensurar . Uma outra forma que vale citar, é que o conhecimento também pode ser mensurado não apenas através das provas tradicionais, mas também pelo seu comportamento e atitudes em sala de aula, não apenas num método de prova.
Visitantes
Segunda, 10 Dezembro 2018